Comparação sobre a ética (PT/BR)

Ao me preparar para responder ao comentário do Allan, na entrada anterior, percebi que era melhor responder-lhe com um novo artigo. Isto porque achei que o assunto ainda não estava bem discutido e tinha novas opiniões a respeito, e por isso seguem abaixo as novas reflexões.

Estamos caminhando aos poucos para um melhor entendimento e mais saudável relação entre as novas medias (medias sociais), as medias tradicionais (TV, rádio, jornais etc.) e a sociedade. Pelo caminho é normal que cometam-se erros, mas é importante também observar sempre as boas iniciativas. É isso que tento produzir aqui no blogue, uma colecção de boas e más práticas e suas repercussões. A intenção aqui é ficar com um arquivo e aprender com a troca de informações e opiniões.

A Coca-cola, na minha opinião, neste caso agiu bem, pois tentou explorar um novo meio de comunicação, e os bloggers, (apesar de não ter acompanhado tudo) pelo que percebi, receberam bem a iniciativa. Aqueles que ficaram de fora, sentiram-se “discriminados” e provocaram a reacção com acusações e difamação. Isto não me parece uma atitude muito adulta e ética. Como diz Thiane Loureiro: “Se não tem o que dizer fique quieto”. Outro ponto interessante é que os bloggers, ao publicarem, artigos contra e a favor e ao discutirem intensamente o caso, provocaram um buzz enorme o que é super positivo para o marketing da Coca-Cola!🙂

Acontece mais ou menos o mesmo em Portugal com relação à criação do PtBlogs. Os que não entendem, ou se recusam a perceber o que se passa, praticam um programa regular e consistente de difamação e inversão dos factos. Alguns dizem que é uma maneira de controlar a blogosfera, outros afirmam que é um “esquema” para se rotular blogues “bons” e “maus” como referência às empresas que poderão investir seu tempo e dinheiro num contacto mais próximo.

A proposta do PtBlogs (e, que de uma vez por todas, fique clara a questão) é a de reunir informações, documentos e práticas de ética saudável na blogosfera para que ela seja reconhecida como meio de divulgação de informações e que não restem dúvidas à respeito da qualidade e seriedade de seus autores. Mas isso, claro está, direccionado apenas para os bloggers que têm a intenção de promover ofertas de publicidade e divulgação. Nem todos os bloggers querem isso, a grande maioria, por sinal, apenas quer fazer do meio o que ele é – um diário virtual.

Mas aqueles que utilizam os blogues de uma forma “mais profissional”, ou seja, prezam pelo conteúdo, dedicam-se à regularidade e incentivam discussões têm de responsabilizar-se pelas opiniões que defendem, pois chegam a muitos leitores, que lhes acreditam fielmente. Se um desses bloggers publicar uma opinião sobre um produto, há que deixar claro aos seus leitores se foi ou não pago para isso. É ética pura – nem mais nem menos. Quem usar de má fé vai sempre crucificado.

É importante que fiquem claras as intenções e opiniões da maioria dos bloggers sobre a publicidade e divulgação de produtos e marcas para que a blogosfera, possa começar a ser reconhecida como um meio de comunicação mais confiável. Mesmo aqueles que não querem publicidade, e que utilizam o blogue apenas como caderno de apontamentos, devem deixar claro que não desejam receber material das empresas de marketing, isso para que não sejam incomodados. As empresas já perceberam que devem respeitar algumas regras no relacionamento com a blogosfera, principalmente ao observar os erros já cometidos em outros países. Mas se os autores de blogue, em Portugal, não têm uma postura ética perante ele mesmos, quem há de respeita-los?

Neste caso vamos sempre ouvir e acreditar que a blogosfera é perigosíssima e que os bloggers são todos traficantes, pedófilos etc.

4 Respostas to “Comparação sobre a ética (PT/BR)”

  1. thiloureiro Says:

    Oi Flávia, obrigada pelo link. Ainda há muito o que aprender sobre essa relação blog/empresas. Você tem razão quando diz que todos devem deixar mais claro as suas intenções, inclusive como querem ser abordados, se querem. Mas talvez precise existir menos hype e mais consciência. Beijos

  2. FlaviaPM (Fefa-PT) Says:

    Thiane,

    Como diz o velho ditado: ” é a errar que aprende-se”. É o que temos tentado por aqui.
    Aprender e tentar não cometer os mesmos erros. Sempre com a intenção de melhorar a relação entre bloggers, sociedade e empresas.
    Acho que todas as tentativas são válidas, pois trazem sempre a experiência.
    Obrigada pela visite e volte sempre!

  3. Allan Says:

    Me senti importante, provoquei outro post..😉

    Realmente é uma questão delicada, ética e transparência atualmente ditam as regras, numa sociedade cada vez mais competitiva qualquer deslize com o público, pode tornar-se um caminho sem volta..Principalmente na internet, onde qualquer informação é disseminada rapidamente. Precisamos sempre estar atentos a isso.

    “Como diz Thiane Loureiro: “Se não tem o que dizer fique quieto””. Resume tudo.

    Abs.

  4. FlaviaPM (Fefa-PT) Says:

    Sim Allan temos de estar sempre atentos a gestão de reputação e crise.
    Isso porque com a internet os estragos podem ser muito maiores e se disseminarem muito mais rápido.
    Mais uma vez, é importante aprender com os erros e acertos lá fora neste segmento da comunicação.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: