Boas discussões, por enquanto, nada repetitivas

Uma observação pertinente de Salvador da Cunha em um dos seus primeiros artigos publicados no blogue Food for Tought era que <<os blogs de comunicação repetem-se muito uns aos outros e todos opinam sobre o mesmo tema>>. De facto, até  verificarmos a participação de um maior número de consultoras de comunicação e seus intervenientes na blogosfera víamos muita repetição.

Acho que tal pode ser explicado pelas poucas experiências que eram partilhadas, por quase nenhuma discussão criada e, principalmente, pela ocorrência de muitos estudos e re-publicações de teorias e ideias vindas de outros países. Com efeito nas últimas semanas têm-se observado por força de provocações explícitas, ou não, a criação de discussões muito pertinentes a respeito do tema comunicação.

Quase que simultâneamente Paulo Querido, no  Certamente!, e o próprio Salvador da Cunha começaram duas discussões interessantíssimas. O primeiro tentou conhecer a definição sobre as diferenças da publicidade e da comunicação. Já o segundo atentou às liberdades de expressão e sua importância. E os comentários e artigos que tais blogues iniciaram são de extrema importância. Algumas das réplicas sobre o assunto comunicação X publicidade que valem a leitura, além dos comentários nas próprias entradas, são os textos de Marco Santos, no Bitaites; a resposta de Bruno Amaral, no Relações Públicas; e a contribuição de Carlos Teixeira, no Fractura.net.

Também algumas das experiências das consultoras estão a ser publicadas como, as duas entradas com os ideais aplicados aos recursos humanos da YoungNetwork e a série de quatro artigos (I, II, III, IV) sobre a experiência dos colaboradores da LPM que têm menos de 30 anos. Isto porque, estes artigos dão-nos uma melhor visão da filosofia e ambiente em cada uma das empresas.

Aqui no Noticiare, Paulo Querido, comentou que as consultoras de comunicação chegaram à blogosfera com um atraso de cinco anos. Mas estas primeiras semanas parecem-me promissoras se tal  partilha e fomento de novas e pertinentes discussões continuar. E acredito que os blogues das consultoras podem e devem patrocinar iniciativas de troca de experiências e pontos de vista com tais discussões porque isto só contribui para o desenvolvimento do mercado.

Resta apenas saber quais os assuntos que mais buzz irão causar porque as discussões filosóficas sobre a comunicação também podem ser muito teóricas e repetitivas. Há que se descobrir e descodificar as aplicações práticas que podem aperfeiçoar as intervenções das consultoras para o futuro do sector em Portugal. Por enquanto, que continuem as boas discussões nas caixas de comentários e pela blogosfera!

Ele sabe sobre o que fala

E já percebeu como as coisas funcionam actualmente e, principalmente, como serão no futuro.
Por isso não custa nada compartilhar a sabedoria, para que outros sigam-lhe o exemplo. 🙂

Tirado daqui

Dica de leitura da semana

Thiane Loureiro, da Edelman do Brasil, publicou um óptimo artigo sobre o papel das relações públicas no futuro da comunicação online.

Crescimento da blogosfera em Portugal

Efervescência parece que é mesmo o termo da semana (Rodrigo Saraiva e Miguel Albano já utilizaram o termo para assinalar algumas das novidades). Mas é que realmente temos observado nas últimas semanas o crescimento da blogosfera da comunicação em Portugal.

Isto porque surgiram nas últimas semanas alguns blogues interessantes para a área de relações públicas e comunicação. A criação de todos estes blogues portugueses ajuda a confirmar a tendência de que a blogosfera e as medias sociais são o futuro da comunicação.

Resta saber quais dos novos blogs irão vingar e quais realmente trarão informações importantes para a discussão da evolução da comunicação no país. Do meu ponto de vista o principal objectivo é que os interessados percebam como funciona a blogosfera e a relação dos bloggers entre si, dos bloggers com as consultoras de comunicação e dos bloggers com os produtos e empresas.

Também vale a pena acompanhar os “novatos” para saber quais as ideias que passarão do papel a acção e como vão estabelecer as propostas de utilização de tais novas ferramentas para os clientes.

Nas novidades vale ressaltar o blog de José Manuel Costa, da GCI; o Beware of the Dog, de José Caria; e as iniciativas da Lift com o Blogs.Lift e o Food for Thought, blog de Salvador da Cunha. Outra novidade é a presença de João Duarte, da YoungNetwork, no Twitter.

Resta-me apenas felicitar os novos adeptos da blogosfera e desejar-lhe boa sorte e que possam promover muitas discussões relevantes que promovam o desenvolvimento da comunicação em Portugal.

Dicas importantes para quem não sabe nada de comunicação

O blogue PiaR de Alexandre Guerra e Rodrigo Saraiva apresenta a rúbrica “Word of Mouth” em que são apresentados guest posts sobre comunicação. Na rúbrica de hoje João Duarte, da YoungNetwork, fala sobre o cardápio de um consultor. A continuação da entrada é ainda melhor para quem não sabe nada de comunicação e quer ingressar na área. A segunda parte foi publicada no blogue Do Fundo da Comunicação.

A iniciativa do PiaR é válida pois traz as visões de players sobre o próprio mercado. A rúbrica anterior é de José Manuel Costa, da GCI, e analise os blogues como meio de comunicação importante para o futuro.

Vamos acompanhar as publicações com interesse e divulgar a iniciativa para poder indicar aos interessados pela comunicação, relações públicas e suas novas vertentes os caminhos importantes a serem seguidos e quais as posturas a adotar no novo mercado.

Mais um para colecção de erros!

Segue ligação para artigo sobre mais uma má abordagem de contacto com os bloggers. (Via twitter do blog SimViral – Brasil)

Desta vez uma das maiores empresas brasileiras da área editoral perdeu uma óptima oportunidade de se relacionar com a blogosfera e seus autores e leitores porque simplesmente não sabe como funcionam as regras básicas de relacionamento para as medias sociais. Mais uma vez meteram-se os pés pelas mãos.

Como já afirmei várias há que se aprender tudo o mais rápido possível no que diz respeito aos relacionamentos na internet, mas antes de tudo há que se aprender com os erros já cometidos e não voltar a repeti-los.

Este parece ser mesmo o maior problema das empresas em relação às medias sociais e a Web 2.0. Têm tanta pressa em “entrar” no mercado, que não se preocupam em estudar e analisar as acções propostas e as posturas a ser assumidas.

Mais um artigo sobre o assunto e um twitter de João Almeida que resume tudo (adicionado às 16h30)

Dica de Leitura

Segue ligação para artigo publicado no blogue da revista Consumidor Moderno (Brasil) com vários comentários sobre como algumas das maiores empresas brasileiras utilizam os medias socias e a web 2.0 no relacionamento com os clientes.