Há muito tempo que não via um post assim

Ultimamente tenho andado na correria e por isso tenho apenas lido de relance muitos artigos e posts que reflectem e repetem mais do mesmo – Há que alterar o modo como é feita a publicidade, o marketing e as relações públicas, mas na prática, aqui em Portugal não tenho visto muitos exemplos práticos.
Por isto estou sempre a procura de coisas interessantes e ideias vindas de fora, mas mesmo assim, com esta coisa toda da crise, sinceramente há muito tempo que não via um post assim. Para não variar é do Brian Solis e vale muito a pena a leitura. É uma aula sobre o futuro. Guardem nos vossos bookmarks.

Mais dois artigos importantes

Parece que a semana está mesmo agitada. Apresento mais dois artigos interessantes. O primeiro é uma notícia do Jornal Briefing sobre o estudo da Hill & Knowlton que diz que os blogs exercem cada vez maior influência junto dos decisores tecnológicos. E aqui eu complementava dizendo que não só os blogs mas TODAS as medias sociais 🙂

O segundo fala sobre a impossibilidade de se controlar a informação na internet e mostra o caso mais actual no Brasil.

Reblog this post [with Zemanta]

Nem mais!

Mais um excelente artigo, de Ceila Santos, sobre a natureza simples do relacionamento entre empresas e as medias sociais. É que me parece mesmo muito simples, óbvio, natural e instintivo que os egos por detrás de todos os autores de blogs, redes sociais, twitter, etc.  são enormes e há que saber trabalhar tal relacionamento com muito bom senso.

Eles (os bloggers) são tudo e, inclusive, podem ter o mesmo papel que os articulistas do velho jornalzão tem há séculos como podem ser apenas mais um blog/comercial/monetizado que vive de promoções e post pago.

Apenas lembrem-se de que o papel de um relações públicas sempre esteve ligado ao saber equilibrar, contornar e satisfazer egos alheios. O maior problema, actualmente, que vejo por aqui é justamente a sobreposição dos egos daqueles que devem ser contactados (empresas, jornalistas, bloggers) pelos egos dos próprios profissionais de relações públicas.

Seu papel como um RP é ler blogs.

Tem que ler ou pagar alguém pra ler e saber do que se trata aquele blogueiro. (…) basta ler os cinco últimos posts que conseguirá identificar qual é a dele, ok?

É como se os bloggers (e quem diz bloggers, diz todos os utilizadores responsáveis por produzir conteúdo) tivessem chegado tarde e por isto não são reconhecidos como possíveis agentes de interesse para as consultoras de relações públicas.

Como diz a Ceila no artigo

Eu não sei, mas ainda acho que bom senso é regra pra tudo, inclusive para relacionamento ou divulgação, seja com jornalista ou blogueiro.

Digo eu – Nem mais!

Reblog this post [with Zemanta]

A LG sabe

Pelo menos no Brasil parece que a LG sabe mesmo como utilizar-se do relacionamento com bloggers, e não só, para divulgar os seus produtos.

A nova acção é o Desafio LG. Que eu descobri pelo Twitter e que me levou ao search.

Tudo isto serve, mais uma vez, como estudo de caso, por isso acho importante o registo.

Outras acções da LG no Brasil foram:
Para as TV de Plasma – com o microsite Lorotas
Para o telemóvel Viewty – com o Safari Urbano

Crescimento da blogosfera em Portugal

Efervescência parece que é mesmo o termo da semana (Rodrigo Saraiva e Miguel Albano já utilizaram o termo para assinalar algumas das novidades). Mas é que realmente temos observado nas últimas semanas o crescimento da blogosfera da comunicação em Portugal.

Isto porque surgiram nas últimas semanas alguns blogues interessantes para a área de relações públicas e comunicação. A criação de todos estes blogues portugueses ajuda a confirmar a tendência de que a blogosfera e as medias sociais são o futuro da comunicação.

Resta saber quais dos novos blogs irão vingar e quais realmente trarão informações importantes para a discussão da evolução da comunicação no país. Do meu ponto de vista o principal objectivo é que os interessados percebam como funciona a blogosfera e a relação dos bloggers entre si, dos bloggers com as consultoras de comunicação e dos bloggers com os produtos e empresas.

Também vale a pena acompanhar os “novatos” para saber quais as ideias que passarão do papel a acção e como vão estabelecer as propostas de utilização de tais novas ferramentas para os clientes.

Nas novidades vale ressaltar o blog de José Manuel Costa, da GCI; o Beware of the Dog, de José Caria; e as iniciativas da Lift com o Blogs.Lift e o Food for Thought, blog de Salvador da Cunha. Outra novidade é a presença de João Duarte, da YoungNetwork, no Twitter.

Resta-me apenas felicitar os novos adeptos da blogosfera e desejar-lhe boa sorte e que possam promover muitas discussões relevantes que promovam o desenvolvimento da comunicação em Portugal.

Comparação sobre a ética (PT/BR)

Ao me preparar para responder ao comentário do Allan, na entrada anterior, percebi que era melhor responder-lhe com um novo artigo. Isto porque achei que o assunto ainda não estava bem discutido e tinha novas opiniões a respeito, e por isso seguem abaixo as novas reflexões.

Estamos caminhando aos poucos para um melhor entendimento e mais saudável relação entre as novas medias (medias sociais), as medias tradicionais (TV, rádio, jornais etc.) e a sociedade. Pelo caminho é normal que cometam-se erros, mas é importante também observar sempre as boas iniciativas. É isso que tento produzir aqui no blogue, uma colecção de boas e más práticas e suas repercussões. A intenção aqui é ficar com um arquivo e aprender com a troca de informações e opiniões.

A Coca-cola, na minha opinião, neste caso agiu bem, pois tentou explorar um novo meio de comunicação, e os bloggers, (apesar de não ter acompanhado tudo) pelo que percebi, receberam bem a iniciativa. Aqueles que ficaram de fora, sentiram-se “discriminados” e provocaram a reacção com acusações e difamação. Isto não me parece uma atitude muito adulta e ética. Como diz Thiane Loureiro: “Se não tem o que dizer fique quieto”. Outro ponto interessante é que os bloggers, ao publicarem, artigos contra e a favor e ao discutirem intensamente o caso, provocaram um buzz enorme o que é super positivo para o marketing da Coca-Cola! 🙂

Acontece mais ou menos o mesmo em Portugal com relação à criação do PtBlogs. Os que não entendem, ou se recusam a perceber o que se passa, praticam um programa regular e consistente de difamação e inversão dos factos. Alguns dizem que é uma maneira de controlar a blogosfera, outros afirmam que é um “esquema” para se rotular blogues “bons” e “maus” como referência às empresas que poderão investir seu tempo e dinheiro num contacto mais próximo.

A proposta do PtBlogs (e, que de uma vez por todas, fique clara a questão) é a de reunir informações, documentos e práticas de ética saudável na blogosfera para que ela seja reconhecida como meio de divulgação de informações e que não restem dúvidas à respeito da qualidade e seriedade de seus autores. Mas isso, claro está, direccionado apenas para os bloggers que têm a intenção de promover ofertas de publicidade e divulgação. Nem todos os bloggers querem isso, a grande maioria, por sinal, apenas quer fazer do meio o que ele é – um diário virtual.

Mas aqueles que utilizam os blogues de uma forma “mais profissional”, ou seja, prezam pelo conteúdo, dedicam-se à regularidade e incentivam discussões têm de responsabilizar-se pelas opiniões que defendem, pois chegam a muitos leitores, que lhes acreditam fielmente. Se um desses bloggers publicar uma opinião sobre um produto, há que deixar claro aos seus leitores se foi ou não pago para isso. É ética pura – nem mais nem menos. Quem usar de má fé vai sempre crucificado.

É importante que fiquem claras as intenções e opiniões da maioria dos bloggers sobre a publicidade e divulgação de produtos e marcas para que a blogosfera, possa começar a ser reconhecida como um meio de comunicação mais confiável. Mesmo aqueles que não querem publicidade, e que utilizam o blogue apenas como caderno de apontamentos, devem deixar claro que não desejam receber material das empresas de marketing, isso para que não sejam incomodados. As empresas já perceberam que devem respeitar algumas regras no relacionamento com a blogosfera, principalmente ao observar os erros já cometidos em outros países. Mas se os autores de blogue, em Portugal, não têm uma postura ética perante ele mesmos, quem há de respeita-los?

Neste caso vamos sempre ouvir e acreditar que a blogosfera é perigosíssima e que os bloggers são todos traficantes, pedófilos etc.

Portugal X Brasil sobre os blogues

As últimas semanas no Brasil têm sido semanas de indignação e de protesto por parte de bloggers. Isto porque o Blue Bus, um blogue “jornalístico” publicou uma nota a respeito da acção da Coca-cola específica para bloggers. A acção era para o lançamento de um novo produto e o autor do blogue insinuou que os bloggers que publicaram a respeito do tema seriam proprietários de blogues de aluguer. Até repercussão internacional já teve.

Aqui em Portugal, sabemos de duas primeiras experiências de contacto das empresas com os bloggers. A primeira delas é a acção da Lift na Semana Académica de Lisboa e a segunda é a da Torke 2.0, que convidou alguns bloggers para a festa de lançamento do MySpace Portugal (disclaimer: na época eu ainda não era colaboradora da Torke 2.0). São poucos os exemplos actuais mas vão tornar-se cada vez mais frequentes e, é justamente por isso, que após o caso do Aqui e Agora, na SIC, alguns dos bloggers portugueses resolveram agir e tentar evitar que algo parecido acontecesse em Portugal.

Já está disponível há, pelo menos, um mês na Wiki do PtBlogs, um documento que serve de guia para os autores que quiserem utilizar os seus blogues como instrumento de divulgação de marcas e produtos. O documento deixa claro que apenas tem a pretensão de ser um guia, não uma lei ou regra a ser seguida por todos e que seja impingida. A intenção, como já foi dito aqui, é apenas ajudar a formar uma opinião diferente da exposta no programa e separar o joio do trigo como diz Marco Santos, do Bitaites.

Para explicar mais sobre a iniciativa estarão disponíveis entrevistas em vídeo com alguns dos primeiros participantes do movimento no canal PtBlogs do Sapo Vídeo. A primeira entrevista de Paulo Querido, é justamente com Benjamin Júnior, que foi o responsável pela abertura da sala do PtBlogs no friendfeed. Nesta entrevista conta-se como foi pensada a iniciativa e quais os objectivos da mesma.