VW sai na frente no uso do Twitter para publicidade

Ontem à noite um pouco antes de terminar o dia estava a observar as mensagens de twitter quando deparei com um link, em francês enviado pelo @Ludovic_Freitas sobre  a primeira publicidade para twitter.

É claro que como boa curiosa que sou, principalmente, quando o assunto relaciona Twitter e redes sociais, abri o link e deparei-me com mais uma excelente ideia.

A R/GA já famosa por bons sites, acções e etc. é a empresa responsável pela publicidade online da VW que afirma que analisa os tweets dos utilizadores e pode indicar um dos modelos da indústria automóvel como aquele que mais se encaixa no perfil do utilizador – o VW perfeito! Podem ler o post aqui.

Testei e parece-me que funciona razoavelmente. Podem testar também  aqui.

Reblog this post [with Zemanta]
Anúncios

Há muito tempo que não via um post assim

Ultimamente tenho andado na correria e por isso tenho apenas lido de relance muitos artigos e posts que reflectem e repetem mais do mesmo – Há que alterar o modo como é feita a publicidade, o marketing e as relações públicas, mas na prática, aqui em Portugal não tenho visto muitos exemplos práticos.
Por isto estou sempre a procura de coisas interessantes e ideias vindas de fora, mas mesmo assim, com esta coisa toda da crise, sinceramente há muito tempo que não via um post assim. Para não variar é do Brian Solis e vale muito a pena a leitura. É uma aula sobre o futuro. Guardem nos vossos bookmarks.

Pagar ou não pagar?*

twitter-cash

Na semana passada a versão digital do New York Times publicou um artigo muito interessante em que analisa a necessidade das celebridades contratarem equipas de “profissionais do Twitter“, para actualizar suas contas. Ao mesmo tempo teve muita repercussão a reportagem publicada, online, no site do Wall Street Journal sobre a contratação de um “twitter” brasileiro, Marcelo Tas, pela Telefónica para fazer publicidade ao novo serviço oferecido pela empresa no Brasil.

No artigo do New York Times o autor defende que instituições, empresas e marcas podem e devem utilizar-se de equipas de “profissionais do Twitter” para actualizar as mensagens, até por saberem e conhecerem melhor como funciona a comunicação institucional. Eu completaria ainda com a utilização sim, não sem antes terem o cuidado de conhecer e saber utilizar correctamente a nova ferramenta. Ou seja, o importante é não cair no erro de fazer spam, não se pode simplesmente fazer publicidade, tem-se de transmitir mensagens que são do interesse dos seguidores e ainda agreguem algum valor à discussão da comunidade.

Mas as celebridades contratarem profissionais para fazer a actualização, como diz o artigo, não faz sentido pelo simples motivo de que não é transparente e nem honesto. Quando escolhemos alguém para seguir no Twitter queremos saber o que a pessoa pensa, quais as ideias que defendem, quais os sites de que mais gosta, e o que acha interessante. É este o objectivo das redes sociais e de toda a partilha que o conteúdo gerado pelo utilizador nos pode proporcionar.

Acompanho a Presidência da República e a RTPN, dois dos exemplos de contas do twitter “alimentadas” por equipas de profissionais. O primeiro conta com profissionais de comunicação que enviam links para press releases sobre os acontecimentos importantes protagonizados pelo Presidente da República. O segundo é “alimentado” pela equipa de jornalistas que faz e apresenta o “À noite as notícias” e são assinados por quem manda a mensagem do Twitter – João Adelino Faria, Carlos Daniel, Alexandre Brito ou Daniel Catalão.

O envio de mensagens não incomoda e pode até revelar-se muito útil nestes dois casos. Já para as celebridades acompanho, entre outros, Ana Bacalhau (vocalista dos Deolinda) e David Fonseca dois músicos que actualizam pessoalmente as respectivas contas de Twitter. O mesmo vale para Nuno Markl, utilizador do Twitter com mais seguidores no pais (segundo dados do Twitter Portugal). Acho que não faz sentido que contratarem equipas para actualizar as mensagens, soa a falso e não é tão transparente simplesmente porque o objectivo do Twitter é a interacção entre os participantes de modo muito mais directo que em qualquer outra rede social.

Mas este é um tema que não fica por aqui, há muito ainda para ser discutido e aprendido em relação a como gerir e actualizar contas com potencial “comercial” enquanto o Twitter ainda não decide qual vai ser o seu plano de negócios. Por enquanto ficamos com a discussão do Pagar ou não pagar?

*Publicado originalmente no blog  Twitter Blog 
Reblog this post [with Zemanta]

Anita, Blip n’ Beer, TwittLis e semelhantes

Como já foi relatado uma das ideias virais mais impressionantes da semana foi mesmo o meme da Anita. A partir de uma pergunta ingénua lançada pelo Bruno Amaral a Anita tornou-se um dos trends com crescimento mais rápido registado no Twitter. Por si só Anita é melhor representante do poder viral das novas ferramentas. Há que se aproveitar e estudar como funcionam as coisas, para desenvolver trabalhos específicos para este público. Já descobrimos o principal – o simples funciona bem.

Na mesma situação de espalhar-se como virus e com o acréscimo de reunir os participantes no mundo real outro caso, que surgiu do dia para a noite, é o Blip n’ Beer. Uma iniciativa com o primeiro encontro internacional simultáneo a acontecer já amanhã (quarta-feira). Desde a ideia inicial até a confirmação de 9 cidades (entre elas São Paulo, Nova Iorque, Cleveland, Bristol e Bogotá) passaram-se apenas três dias. E há ainda muitos outros interessados em organizar encontros do tipo. A ideia simples surgiu quando três utilizadores da rede Blip.fm (rede social que envia músicas e mensagens com 140 caracteres) marcaram um encontro para tomar cerveja e apresentarem-se pessoalmente.

Com objectivo semelhante a iniciativa do TwittLis (encontro dos twitters de Lisboa) é mais antiga (já vai na 7ª edição) e reúne os utilizadores do Twitter uma vez por mês, em Lisboa. A organização é de Pedro Pinheiro e o próximo encontro está marcado para a primeira semana de Dezembro.

De tanto sucesso os Twitters do norte resolveram organizar o Nortweeters que já conta com muitos interessados e terá a sua primeira edição na sexta-feira 12 de Dezembro. A organização fica por conta de Raul Pereira.

Todas estas iniciativas e encontros são a prova de que as pessoas precisam cada vez mais transportar para o mundo real as relações que mantém virtualmente. O que abre uma porta diferente para a comunicação. Isto porque pode-se aproveitar estas iniciativas para divulgação de produtos ou marcas que correspondam ao perfil destes utilizadores. É só as empresas associarem-se a estas óptimas ideias.

Cerveja, portáteis, máquinas fotográficas, telemóveis, são apenas alguns dos produtos que podemos reconhecer como presentes em todos e em cada um destes encontros. Que tal patrocínios e apoios?

A LG sabe

Pelo menos no Brasil parece que a LG sabe mesmo como utilizar-se do relacionamento com bloggers, e não só, para divulgar os seus produtos.

A nova acção é o Desafio LG. Que eu descobri pelo Twitter e que me levou ao search.

Tudo isto serve, mais uma vez, como estudo de caso, por isso acho importante o registo.

Outras acções da LG no Brasil foram:
Para as TV de Plasma – com o microsite Lorotas
Para o telemóvel Viewty – com o Safari Urbano

Reposta ao Punch Blog

Eu que nem sou muito da área de publicidade tenho aqui uma resposta para o pessoal da Punch.

Este sim é o melhor case publicitário do Brasil. Algo com muita história.

Dois vídeos diferentes mas o primeiro, infelizmente, só pode ser visto no YouTube.

youtube=http://www.youtube.com/watch?v=S07KIgTGEdA

O segundo aqui está:

Genial!

Uma bela ideia que o pessoal do Google teve e que eu achei genial.

A ler os meus feeds hoje de manhã deparei-me com a notícia, já republicada, de que o Google agora tem um link diferente para cada pixel de seus banners. É mesmo genial, não é? Uma publicidade diferente para cada um dos pixels!

Não consegui colocar as imagens cá, por isso abaixo segue a ligação para o post original.

Retirado do post de Ed Lee, no Blogging Me Blogging You.

Como não é muito a minha área, aguardo desenvolvimentos e quando os entendidos publicarem algo, depois faço a actualização aqui no blogue.
Reblog this post [with Zemanta]