Follow Your Interests. Discover Your World. Twitter.

Happy Birthday Twitter!

Anúncios

Mais Toyota – a acompanhar

Acabei de ver aqui que a Toyota definiu e colocou em prática a estratégia de gestão de crise que inclui uma acção na websocial com um site que agrega todos as mensagens de twitter e ainda notícias, vídeos e press releases da empresa sobre o recall e não só.
A acompanhar porque parece-me ser a melhor opção e uma excelente ideia.

A comunicação do Twitter

Pela manhã, ao ler os feeds que tenho no Google Reader, deparei-me com a seguinte notícia do ReadWriteWeb Twitter Hires New VP of Communications.

A princípio, o nome de Sean Garrett, parece-me uma excelente escolha pois segundo o próprio artigo:

Twitter desperately needs communications help. The company has grown in importance faster than it’s been able to keep up with. Garrett’s phone will no doubt be ringing off the hook.

Ranking de ética nas empresas

Pelo twitter achei interessante o link enviado pela Vivian Faertes para o artigo, publicado pelo Huffington Post, com a apresentação do ranking das empresas menos éticas do mundo que foi realizado pela empresa Covalence. A reportagem do jornal está focada principalmente nas 12 empresas com pior colocação no ranking, mas o estudo é muito interessante em todos os aspectos, confiram.

VW sai na frente no uso do Twitter para publicidade

Ontem à noite um pouco antes de terminar o dia estava a observar as mensagens de twitter quando deparei com um link, em francês enviado pelo @Ludovic_Freitas sobre  a primeira publicidade para twitter.

É claro que como boa curiosa que sou, principalmente, quando o assunto relaciona Twitter e redes sociais, abri o link e deparei-me com mais uma excelente ideia.

A R/GA já famosa por bons sites, acções e etc. é a empresa responsável pela publicidade online da VW que afirma que analisa os tweets dos utilizadores e pode indicar um dos modelos da indústria automóvel como aquele que mais se encaixa no perfil do utilizador – o VW perfeito! Podem ler o post aqui.

Testei e parece-me que funciona razoavelmente. Podem testar também  aqui.

Reblog this post [with Zemanta]

Domino’s Pizza enfrenta crise

Como é mais que normal neste blog, uma crise nunca vem desacompanhada. Esta semana começou logo no feriado de páscoa com a crise da Amazon e segue com grave crise enfrentada pela Domino’s Pizza nos últimos dias.

No caso da Domino’s Pizza, uma dupla de funcionários de um dos restaurantes publicou um video no YouTube que correu o mundo em apenas meia hora e provocou um enorme problema para a marca. As acções para dar uma resposta rápida à indignação de consumidores e clientes exibiram esforços conjuntos dos departamentos de relações públicas e jurídico da rede de pizzarias.

Domino's Pizza, LLC
Image via Wikipedia

No final, não se deram por vencidos, prometeram agir rápido (e o fizeram) ,explicaram os factos, desculparam-se pela má conduta dos antigos colaboradores e reforçaram a ideia de que tais colaboradores não compartilham dos mesmos valores e padrões de qualidade da marca.

Mas resta saber até que ponto foi controlado o estrago, se a confiança dos consumidores pode ser recuperada e como. O vídeo e a repercussão continuam a todo vapor na internet, de rede social em rede social, e parece que o seu poder viral ainda não foi diminuído. Só eu (com poucos seguidores/seguidos) no Twitter em dois dias pude contabilizar mais de 100 mensagens sobre o “Efeito Dominó”.

Para ver o vídeo e acompanhar o que de facto aconteceu temos um artigo como estudo de caso no blog de Brian Solis.

UPDATE: Resposta em video do presidente da Domino’s Pizza.

UPDATE2: Outro artigo com todo o estudo de caso, desta vez, no ReadWriteWeb

Reblog this post [with Zemanta]

Ninguém está “livre” do Twitter – Mais um estudo de caso

O feriado prolongado da Páscoa trouxe-nos mais um estudo de caso sobre a gestão de crise na era das medias sociais. Desta vez o protagonista foi o gigante livreiro Amazon que teve de lidar com o poder do Twitter na criação e propagação de crises de relações públicas.

Desta feita o autor Mark Probst iniciou uma feroz investida contra o site da Amazon no Domingo à noite.

He had noticed that his book The Filly, though still listed on Amazon’s US website, had lost its sales ranking data and was no longer appearing in relevant searches.

Isto divertiu Bill Thompson, jornalista independente e comentador regular do site da BBC que escreveu um artigo sobre todo o caso e ainda afirmou:

My holiday entertainment was provided by typing ‘amazonfail’ into the Twitter search engine and watching the stream of outraged posts about the company that used to be the world’s favourite bookstore flow across my laptop screen.

Todos os detalhes, respostas da Amazon, e desfecho do caso podem ser conferidos aqui

Reblog this post [with Zemanta]